By Elaine Averbuch Neves

Sou como você me vê. Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania. Depende de quando e como você me vê passar.

– Clarice Lispector -

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Olha o Selo aí....


Olá pessoal! Olha só que selinho mais lindo que eu ganhei do Blog “Eu tenho pressa e muita coisa me interessa”! Bem, devo agora repassar este selinho para mais 15 blogs (sortudas, hihihi); cada um deles repassará para mais 15 e assim sucessivamente! Os Blogs:
03 –   Palavra Inquieta
08 -   Pequeno Mimo
E viva a República!
15/11 – Dia da Proclamação da República
O período que vai de 1889 a 1930 é conhecido como a República Velha. Este período da História do Brasil é marcado pelo domínio político das elites agrárias mineiras, paulistas e cariocas. O Brasil firmou-se como um país exportador de café, e a indústria deu um significativo salto. Na área social, várias revoltas e problemas sociais aconteceram nos quatro cantos do território brasileiro.                                                            

Em 15 de novembro de 1889, aconteceu a Proclamação da República, liderada pelo Marechal Deodoro da Fonseca. Nos cinco anos iniciais, o Brasil foi governado por militares. Deodoro da Fonseca tornou-se Chefe do Governo Provisório. Em 1891, renunciou e quem assumiu foi o vice-presidente Floriano Peixoto.  O militar Floriano, em seu governo, intensificou a repressão aos que ainda davam apoio à monarquia. Este período ficou conhecido como a República da Espada

Após o início da República havia a necessidade da elaboração de uma nova Constituição, pois a antiga ainda seguia os ideais da monarquia. A Constituição de 1891 garantiu alguns avanços políticos, embora apresentasse algumas limitações, pois representava os interesses das elites agrárias do país. A nova constituição implantou o voto universal para os cidadãos (mulheres, analfabetos e militares de baixa patente ficavam de fora). A constituição instituiu o presidencialismo e o voto aberto.
É chamado República das Oligarquias o período que vai de 1894 a 1930, marcado pelo governo de presidentes civis, ligados ao setor agrário.

A maioria dos presidentes desta época eram políticos de Minas Gerais e São Paulo. Estes dois estados eram os mais ricos da nação e, por isso, dominavam o cenário político da república. Saídos das elites mineiras e paulistas, os presidentes acabavam favorecendo sempre o setor agrícola, principalmente do café (paulista) e do leite (mineiro).  A este “favorecimento” deu-se o nome de Política do Café-com-Leite.

Montada no governo do presidente paulista Campos Salles, a Política dos Governadores visava manter no poder as oligarquias. Em suma, era uma troca de favores políticos entre governadores e presidente.

No período que ficou conhecido como Período do Coronelismo, a figura do "coronel" era muito comum durante os anos iniciais da República, principalmente nas regiões do interior do Brasil. O coronel era um grande fazendeiro que utilizava seu poder econômico para garantir a eleição dos candidatos que apoiava. Era usado o voto de cabresto, em que o coronel (fazendeiro) obrigava e usava até mesmo a violência para que os eleitores de seu "curral eleitoral" votassem nos candidatos apoiados por ele.

O Convênio de Taubaté foi uma fórmula encontrada pelo governo republicano para beneficiar os cafeicultores em momentos de crise. Quando o preço do café abaixava muito, o governo federal comprava o excedente de café e estocava. Esperava-se a alta do preço do café e então os estoques eram liberados. Esta política mantinha o preço do café, principal produto de exportação, sempre em alta e garantia os lucros dos fazendeiros de café.
Em 1930 ocorreriam eleições para presidência e, de acordo com a política do café-com-leite, era a vez de assumir um político mineiro do PRM (Partido Republicano Mineiro). Porém, o Partido Republicano Paulista do presidente Washington Luís indicou um político paulista, Julio Prestes, a sucessão, rompendo com o café-com-leite. Descontente, o PRM junta-se com políticos da Paraíba e do Rio Grande do Sul (forma-se a Aliança Liberal ) para lançar a presidência o gaúcho Getúlio Vargas. É o fim da República Velha e início da Era Vargas.


Galeria dos Presidentes da República Velha
Marechal Deodoro da Fonseca (15/11/1889 a 23/11/1891);
Marechal Floriano Peixoto (23/11/1891 a 15/11/1894);
Prudente Moraes (15/11/1894 a 15/11/1898);
Campos Salles (15/11/1898 a  15/11/1902);
Rodrigues Alves (15/11/1902 a 15/11/1906);
Affonso Penna (15/11/1906 a 14/06/1909);
Nilo Peçanha (14/06/1909 a 15/11/1910);
Marechal Hermes da Fonseca (15/11/1910 a 15/11/1914);
Wenceslau Bráz (15/11/1914 a 15/11/1918);
Delfim Moreira da Costa Ribeiro (15/11/1918 a 27/07/1919);
Epitácio Pessoa (28/07/1919 a 15/11/1922);
Artur Bernardes (15/11/1922 a 15/11/1926);
Washington Luiz (15/11/1926 a 24/10/1930).
O período da História do Brasil conhecido como Nova República teve início em 1985, com o fim da Ditadura Militar e início do processo de redemocratização. Este período da História do Brasil dura até os dias atuais. 
A palavra República tem origem no latim res publica, cujo significado é "coisa pública". 
Ainda no dia de hoje temos

Dia do Esporte Amador
Está nos dicionários: amador é aquele que pratica qualquer arte ou esporte por prazer. Esta explicação, entretanto, não diz tudo. De acordo com esta definição, qualquer um pode ser amador em qualquer esporte.
De fato, certos esportes e modalidades podem ser exercidos por diferentes pessoas, em diferentes condições físicas. A maioria das atividades, no entanto, requer conhecimentos aprofundados, treinamento rigoroso, adaptação de estilo de vida e muitas vezes, o acompanhamento de um especialista - seja na área médica ou técnica. Isto significa que paixão não basta na hora de se dedicar a esta ou àquela atividade. É preciso mais, principalmente quando se trata do amadorismo em esportes de aventura ou, ainda, os ditos "radicais".

Dia do Joalheiro
 A partir do segundo milênio A.C.,o ser humano começou a explorar o ouro.
Na Antigüidade, o ouro era considerado um sinal de poder e riqueza, utilizado nos negócios e no financiamento de guerras.
Raramente era fundido para a confecção de jóias ou objetos valiosos.
Essa técnica só começou a ser utilizada na Europa durante a Idade do Ferro. Nessa época, os ourives (artesãos que trabalhavam com o ouro) produziram belos exemplares de jóias e objetos decorativos, que até hoje servem de inspiração aos desenhistas e joalheiros.
Quando as técnicas básicas dos ourives se tornaram mais sofisticadas, surgiu a Joalheria. Os mais famosos joalheiros foram os etruscos, que atingiram a perfeição nas técnicas de filigrana e granulação em ouro. Os gregos, durante o período helenístico, se especializaram na arte de modelar figuras humanas para compor brincos, colares e braceletes. Os romanos confeccionaram luxuosas jóias em ouro, enriquecidas com esmeraldas, safiras e pérolas brancas.

No Renascimento, eram confeccionadas peças decoradas com esmalte e pedras preciosas de nível artístico elevado. No período Barroco, as jóias se tornaram um símbolo de status social. As jóias do período Rococó eram mais assimétricas e leves do que as do período anterior. Já no Neoclássico, o desenho das jóias era inspirado nos estilos grego e romano.
No século XIX, valiosas jóias foram criadas para a corte do imperador Napoleão I e serviram de padrão para toda a Europa. Durante o Romantismo, houve o retorno ao modelo das jóias da Antigüidade e do período Medieval.
A Revolução Industrial foi marcada pelas inúmeras jóias luxuosas feitas com diamantes, sobretudo na década de 1860, depois da descoberta das minas da África do Sul. O caráter da joalheria foi transformado depois dessa descoberta.
No início do século XX, Cartier e Boucheron, famosos joalheiros franceses, criaram um estilo chamado belle èpoque, inspirado no século XVIII. Quase na mesma época, os joalheiros da corrente art nouveau criaram desenhos inspirados na natureza e executados com marfim e chifres de animais. Esse estilo desapareceu com o início da Primeira Guerra Mundial. Em 1918, surgiu o estilo art decó, com seu traço associado ao cubismo, ao abstracionismo e à arquitetura da Bauhaus.
Depois da Segunda Guerra Mundial, as pessoas começaram a comprar jóias não só para uso próprio, mas também como investimento. Em meados do século XX, novas idéias, novos conceitos e materiais passaram a ser utilizados pelos desenhistas de jóias. Hoje, as pedras sintéticas e o aço estão sendo utilizados em larga escala na joalheria, tornando as jóias mais baratas e acessíveis às pessoas de menor poder aquisitivo.



Dia da Umbanda e do Umbadista
 "A umbanda é uma religião genuinamente brasileira, o que contribui com diversos fatores culturais do nosso povo.” Através da Lei 15.323/2010, a Umbanda passa a ser comemorada em data própria, 15 de novembro. Criada há 102 anos e genuinamente ligada à cultura brasileira, a Umbanda mantém até hoje mais de 400 mil seguidores em todo país, sincretizando elementos do catolicismo, espiritismo e dos cultos afro.
O Dia da Umbanda, que significa "conjunto das leis de Deus", é uma data que reúne luta e festa, fortemente enraizada na nossa cultura. Salve o Congá Sagrado! Salve Todos os Guias e Orixás!

Fontes:
Lembrem-se, as mudanças acontecem “De dentro pra fora!”
Promoção! Participe e concorra!!
Acesse o link e se inscreva!!











14 comentários:

Evelyn disse...

oieee!!! vim retribuir sua visitinha lá do blog... q pena q nao conseguiu me seguir... acho q deu erro, né? verifiquei e, pelo menos hoje está td certo, rsrs...
estou te seguindo.
ah!! e q dlicia ganhar selinho, né?
bjs

ELAINE disse...

Evelyn! Obrigada pelo comentário carinhoso! Tentei novamente te seguir, mas coninua dando erro... Bjo no coração!

Felipa disse...

Olá, obrigada pela visita. Desculpe só agora vir retribuir mas ando com problemas de ligação e nem sempre consigo estar na net o tempo que preciso para fazer o que quero.

Já te sigo, bj

ELAINE disse...

Obrigada pelo comentário gentil e carinhoso! Volte sempre! Bjo no coração!

Tays Rocha disse...

Elaine querida, obrigada pela visitinha lá no blog ;o) Seja sempre bem-vinda! Vou te acompanhando por aqui também.

Beijocas ♥

ELAINE disse...

Tays! Obrigada pelo comentário e pelo carinho! Volte sempre! Bjo!

A Diva disse...

Obrigada querida pelo carinho, já estou levando o selinho para postar, bjossss
@maniasdadiva

Edilene disse...

Oi Elaine, estou tentando levar, mas a net nao esta ajudando, tentei ontem, hj e amanha vou tentar um pouquinho! Abre o seu blog, o meu trava! bj, obrigada pela indicaçao!

Rosa Teo Olin disse...

Oi flor, obrigada pelo carinho,postarei no blog bjsss
http://glamouremestilobyrosaolin.blogspot.com

Rosangela S. disse...

Muito obrigada!! Adorei, super fofo!
http://feminiceseafins.blogspot.com/
bjus!

ELAINE disse...

Diva, Edilene, Rosa e Rosangela! Obrigadissimo pelos comentários e pelo carinho de vocês! Voltem sempre viu? Bjão!

Gi - Pequeno Mimo disse...

Oi querida , desculpe a demora mais só hoje que fui ver meu comentários, fui viajar e fiquei desligada da net, rsrs, obrigada viu minha querida eu adorei, já estou levando, bjsss
Gi

ELAINE disse...

Gi! Obrigada pela visita e pelo carinho! Volte sempre viu? Bjo!

ZINA, . disse...

Bom dia Elaine. Acho que agora consegui retirar. Obrigada mais uma vez querida. Beijo!