By Elaine Averbuch Neves

Sou como você me vê. Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania. Depende de quando e como você me vê passar.

– Clarice Lispector -

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Chuva!!!! Meus queridos(as)!!!

Durante a madrugada começou um “chuvão”.... Me acordei com o barulhinho dos pingos no telhado.... É.... é bom quando a gente pode ficar quentinho (tá um friozão....) debaixo das cobertas... Sair pra trabalhar, com este tempo.... Pois é, infelizmente faz parte, com chuva ou sol....
Não sei vocês, mas a chuva me deixa um pouco nostálgica.... E assim iniciamos esta 3ªF, com chuva, nostalgia, esperança no sol que vai brilhar depois da chuva.....Porque a natureza é linda, um dos milagres da vida!! E parece tão injusto ter que ir trabalhar com chuva.... Bem já que falamos de injustiça, hoje, 23/08, é o Dia da Injustiça.
É interessante, o dia de hoje, 23/08, é o Dia da Injustiça, não é o Dia da Justiça, nem o dia da Luta contra a Injustiça, mas somente o Dia da Injustiça. Não postei nada sobre a origem porque pesquisei e é bem controversa! É legal pensarmos nisso em uma época em que há tanta injustiça e tanta desigualdade. Ainda hoje o Brasil é um dos países com maior desigualdade social, e mesmo com a pouca melhora recente por causa de programas como o “Bolsa Família", não podemos falar de forma alguma de melhora, mas sim de uma criação de dependência das classes mais desfavorecidas para com o governo. Já que ainda hoje no Brasil o salário mínimo é uma miséria, ainda hoje a educação pública é ridícula e ainda hoje têm aposentados passando fome com o pouco dinheiro que recebem. Não quero pregar o socialismo, mas sim os salários dignos, a valorização das crianças e dos idosos e um sistema de saúde em que todos tenham o atendimento necessário. Hoje, dia 23/08 é celebrado no Brasil o DIA DA INJUSTIÇA.
Nos dias atuais onde temos mais deveres do que direitos, muitas vezes a injustiça prevalece, infelizmente.
Temos que fazer a nossa parte, cumprindo nossos deveres e exigindo nossos direitos, com sabedoria e consciência, para que futuramente a injustiça seja coisa do passado.
O “Dia da Injustiça” não foi criado para ser festejado e sim para meditar. E Lembrem-se, as mudanças acontecem “De dentro pra fora”!
Bem, Queridos(as), vamos deixar a Injustiça de lado um pouquinho e vamos pensar apenas em ......
SER FELIZ

SER FELIZ
 Ser feliz não é ter um céu sem tempestades, caminhos sem acidentes, trabalhos sem fadigas, relacionamentos sem decepções.
Ser feliz é encontrar força no perdão, esperança nas batalhas, segurança no palco do medo, amor nos desencontros.
Não é apenas valorizar o sorriso,
Mas refletir sobre a tristeza.
Não é apenas comemorar o sucesso,
Mas aprender lições nos fracassos.
Não é apenas ter júbilo nos aplausos,
Mas encontrar alegria no anonimato.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver,
apesar de todos os desafios, incompreensões
e períodos de crise.
Ser feliz não é uma fatalidade do destino,
mas uma conquista de quem sabe viajar
para dentro do seu próprio ser.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar autor da própria história. É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma. É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um "não". É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta. É beijar os filhos, curtir os pais e ter momentos poéticos com os amigos, mesmo que eles nos magoem.
Ser feliz é deixar viver a criança livre, alegre e simples que mora dentro de você. É ter maturidade para falar: "Eu Errei". É ter ousadia para dizer: "Me Perdoe". É ter sensibilidade para confessar: "Eu Preciso De Você".
Ser feliz é ter a capacidade de dizer: "Eu Te Amo".
(Gotas de Otimismo)

Nenhum comentário: