By Elaine Averbuch Neves

Sou como você me vê. Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania. Depende de quando e como você me vê passar.

– Clarice Lispector -

domingo, 7 de agosto de 2011

Minha Casa, Minha Vida

Sejam bem-vindos! Este espaço está aberto para os que quiserem participar!! Bem, iniciando uma conversa, dia destes estava pensando sobre uma frase que muitos de nós já devem ter ouvido: "....com todo esse dinheiro que pagas aluguel, já poderias ter comprado um imóvel....." Pensando nisso resolvi me informar. Quanto à documentção, é simples, inicialmente documentos pessoais (RG,CPF), comprovante de renda e residência, certidão de casamento (se for casado e, se for viúvo(a), a certidão tem que estar averbada com o estado civil atual). Agora vem a parte que eu acho (QUE FIQUE CLARO QUE ESTA É A MINHA OPINIÃO) difícil e injusta! Por exemplo: uma renda em torno de R$ 1.900,00, um imóvel de R$ 100.000,00, obtém-se um financiamento de mais ou menos R$ 40.000,00 a R$ 50.000,00. Com tudo isso em mente, comecei a pensar, muitos brasileiros nem chegam a perceber esta renda! Quanto mais a entrada exigida!! Daí fiquei pensando: "se o cliente já for dono de outros imóveis, tiver uma renda bem "polpuda", não encontrará dificuldades e nem tampouco precisará do imóvel pra morar e, quem sabe, realizar o sonho de toda uma vida: "um cantinho pra chamar de seu"....Mas a realidade é bem diferente, infelizmente, será que as chances e oportunidades para realizar este sonho se criarão algum dia em nosso país? Fica a pergunta... Participem! Dêem sua opinião!!! E lembrem-se, as mudanças começam "De dentro pra fora"!

Um comentário:

Jaqueline Menassa disse...

Bom dia Elaine!!
Concordo com vc. Deveria existir uma forma das pessoas de classe baixa conseguirem realizar o sonho da casa própria já que, como vc mesmo disse, a renda e entrada exigidas são muito altas. Se o governo facilitasse , com certeza diminuiriam as favelas e as pessoas teriam mais dignidade. Abraço!!!