By Elaine Averbuch Neves

Sou como você me vê. Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania. Depende de quando e como você me vê passar.

– Clarice Lispector -

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Blogagem Coletiva - "Há amor em mim...."

Olá queridos(as)!! Sou novata na Blogosfera ainda!!! Meu Blog nasceu dia 07/08/2011 e estou adorando (hihihihihi)!!! 

Dia 23 de setembro a primavera iniciou e floriu nossos corações, trazendo mais alegria.... Parece um papo meio “clichê” mas é muito sério!
Nos desligando um pouco do cotidiano, da pressa do dia-a-dia, das preocupações.....
Falamos tanto de amor....Falamos, mas.... será que apenas falamos?.... Muitas vezes não pronunciamos um simples “obrigado” acompanhado de um olhar gentil....
 
O dia-adia endurece muito o coração da gente (eca!).... Se a maioria das pessoas se desse conta que, com um pouquinho mais de amor em suas atitudes, já estariam contribuindo, com uma pequena parte que seja, para começar a mudar o mundo....Tem que começar de algum jeito.... e as mudanças começam de dentro pra fora! 
De repente estou meio “melodramática”, quem sabe?... Mas o fato é que depois que passei pela experiência de sofrer um “infarto” dia 25/07/2011, comecei a perceber as pessoas e coisas com outros olhos....Ah! Será que é preciso a gente levar um “puxão de orelhas” da vida pra aprender a valorizá-la mais e melhor?
Posso escrever muitas coisas....Se assim não faço é porque preciso que façam sentido, que não sejam palavras vazias.... Falo pra vocês, que estão lendo.... Mas primeiro tenho que pensar e tentar gravar em meu coração, tatuar em minha alma.....Acorda pra vida Elaine!!! Antes que seja tarde! E o amor está em todos nós! E é grátis! Quando é verdadeiro é algo tão envolvente que a vida se transforma em “Primavera”!
Podemos (e devemos) iniciar com pequenos gestos, um “muito obrigado”, “como vai?”, ou apenas um simples olhar pode expressar o que muitas palavras não consigam traduzir, se for um olhar sincero, vindo do coração....Às vezes, pequenos gestos de amor podem salvar vidas!...
Depende de nós! Façam suas escolhas: passar pela vida deixando folhas em branco e/ou com alguns borrões ou escrever a nossa história, alegre ou triste, não importa, mas fazer a diferença!
O calendário anual está cheio de datas comemorativas e, adoro postar sobre isso no meu blog (hehehehehe)!
Mas que tal inaugurarmos o “calendário da vida” e, a partir de agora, começarmos a criar, para nós mesmos, pequenas comemorações, através de gestos pequenos ou grandes,
que possam, de alguma forma, contribuir para modificar a nossa vida e a de outras pessoas?
Bem, continuando a falar de amor....Há muito amor em cada um de nós, pode estar bem escondidinho (hehehehehe), mas está lá.... Tenho três gatas lindas, todas branquinhas, e amo muito todas três!!!
Tenho um filho de 29 anos, que é autista, e muitas vezes, ao longo destes anos todos, me perguntei inúmeras vezes: porque eu? Ele? Mas a vida e o amor que paira sobre todo o universo, num gesto inigualável da bondade e misericórdia divinos vai nos fazendo entender que o porque é exatamente isso: precisamos aprender a amar mais e melhor, incondicionalmente....E Amo muito meu filho, de todo meu coração!!!
Amo muito meu companheiro também, já estamos caminhando juntos há doze anos e temos aprendido muito um com o outro, inclusive a amar!!! Ele é minha fortaleza, meu ombro amigo, meu porto seguro, minha bússola emocional.... Lindo, né (hihihihihi).... Assim é o meu amor (ai,ai,ai....)
E como diz o Título da Blogagem Coletiva, “Há (muito) amor em mim”...
Realmente há, meus amigos, a gente nem tem noção do quanto, até o momento em que apenas o amor seja a pergunta e a resposta, a lágrima e o sorriso, a caminhada e o descanso.... Ele (o Amor) está lá, caminhando dentro de nosso coração, meio tímido, mas começando a se mostrar, com toda a sua força, um verdadeiro “tsunami” de emoções!!!
Bom, vou terminar este post, porque senão ele não vai acabar.... Afinal, o Amor que há em mim, em cada um de nós, é infinito, então não haveria espaço suficiente para colocá-lo onde quer que fosse, porque ele sempre vai transbordar pelas bordas da taça do sentimento guardado em nosso coração....então.....
HÁ (MUITO) AMOR EM MIM.... EM TODOS NÓS! Só temos que acordá-lo, se estiver adormecido, sacudi-lo um pouquinho, se estiver parado e vamos compartilhar o nosso Amor!!! Encerro através de um pensamento que encontrei na Net, sobre o Dia do Amigo Virtual, que achei lindo e doce... “....me perguntaram....como posso amar meus amigos que nunca vi e não conheço? Eu respondi...Nunca vi Deus, mas sinto ELE dentro do meu coração!” 
Elaine Averbuch Neves
Queridos(as)! Hoje o Blog iniciou um pouco diferente, como vocês devem ter notado....
Estamos participando de uma Blogagem Coletiva – “Há (muito) amor em mim....”
Mais abaixo, no Blog, à direita, há um selo sobre a Blogagem, é só clicar que vocês sairão no Blog que está organizando a Blogagem: "Um pouco de mim", da minha "xará", Elaine Gaspareto!!! Amei o Blog, tanto que estou participando da Blogagem Coletiva.... Vocês vão amar também!
Bem, queridos(as), além da Blogagem, no dia de hoje temos uma data comemorativa:
28/09 – Dia da Lei do Ventre Livre
O projeto da Lei do Ventre Livre foi proposto pelo gabinete conservador presidido pelo visconde do Rio Branco em 27 de maio de 1871. Por vários meses, os deputados dos partidos Conservador e Liberal discutiram a proposta. Em 28 de setembro de 1871 a lei nº 2040, após ter sido aprovada pela Câmara, foi também aprovada pelo Senado. Embora tenha sido objeto de grandes controvérsias no Parlamento, a lei representou, na prática, um passo tímido na direção do fim da escravatura. De poucos efeitos práticos imediatos, deu liberdade aos filhos de escravos nascidos a partir dessa data, mas os manteve sob a tutela dos seus senhores até atingirem a maioridade. Como seus pais continuariam escravos (a abolição total da escravidão só ocorreu em 1888, com a Lei Áurea), a lei estabelecia duas possibilidades para as crianças que nasciam livres. Poderiam ficar aos cuidados dos senhores até os 21 anos de idade ou entregues ao governo. O primeiro caso foi o mais comum e beneficiaria os senhores que poderiam usar a mão-de-obra destes “livres” até os 21 anos de idade.   Em defesa da lei, o Visconde do Rio Branco apresenta a escravidão como uma “instituição injuriosa”, menos para os escravos e mais para o país, sobretudo para sua imagem externa.
A Lei do Ventre Livre, também conhecida como “Lei Rio Branco”, declarava de condição livre os filhos de mulher escrava nascidos desde a data da lei. O índice de mortalidade infantil entre os escravos aumentou, pois além das péssimas condições de vida, cresceu o descaso pelos recém-nascidos. Joaquim Nabuco escreveu em 1883: “O abolicionismo é antes de tudo um movimento político, para o qual, sem dúvida, poderosamente concorre o interesse pelos escravos e a compaixão pela sua sorte, mas que nasce de um pensamento diverso: o de reconstruir o Brasil sobre o trabalho livre e a união das raças na liberdade.”
A Lei do Ventre Livre tinha por objetivo principal possibilitar a transição, lenta e gradual, no Brasil do sistema de escravidão para o de mão-de-obra livre. Vale lembrar que o Brasil, desde meados do século XIX, vinha sofrendo fortes pressões da Inglaterra para abolir a escravidão.
Junto com a Lei dos Sexagenários, A Lei do Ventre Livre (1887), serviu também para dar uma resposta, embora fraca, aos anseios do movimento abolicionista.
Existe um ponto a ser esmiuçado: É necessário lançar um olhar sobre a condição do “negro” após a abolição. Para onde foram quando deixaram as fazendas? Qual foi a política desenvolvida na época para que pudessem construir suas vidas de forma digna e independente? 
A resposta a estas questões explica a atual situação vivida hoje por grande parte dos negros no Brasil. O estigma da escravidão representou uma desvantagem na disputa por trabalho com os imigrantes portugueses, espanhóis e italianos  (também analfabetos) que chegavam para “fazer a América”. Ao negro não restou nem a garantia do trabalho mais pesado, foram entregues à própria sorte. 
As mulheres negras continuaram fazendo trabalhos serviçais pouco remunerados como lavadeiras, copeiras, empregadas domésticas. Mas foi este trabalho que permitiu à mulher negra manter sua prole e contribuiu para que não houvesse a absoluta desintegração das famílias negras. Com a consolidação da República, os sucessivos governos se entregaram ao projeto de branqueamento e de europeização do Brasil, legando aos negros as sobras do desenvolvimento da nação. 

No Brasil, a questão racial ainda é vista pela ampla maioria dos brasileiros como algo inexistente. O brasileiro tem preconceito de ter preconceito, mas grande parte dos negros brasileiros não se assume enquanto tal.
Ainda é grande o desconhecimento dos heróis negros do Brasil, como a história de Zumbi dos Palmares, líder maior da resistência quilombola no Brasil. Zumbi tombou em combate em 20 de novembro de 1695, após praticamente 100 anos de resistência do Quilombo dos Palmares e por isso esse dia é celebrado como Dia da Consciência Negra. Mas ainda não há de fato uma ampla consciência negra no Brasil.
Embora mais de um século já tenha se passado desde a abolição da escravatura no Brasil, pouco mudou em relação à situação do negro na sociedade. Marginalizados, ainda hoje, os negros e mulatos brasileiros disputam um lugar ao sol, tentando se libertar dos grilhões invisíveis do racismo e da discriminação. Mesmo que as autoridades brasileiras não admitam a existência do preconceito racial, todos sabem que ele existe e que está impregnado na estrutura de nossa sociedade. Sociedade essa que privilegia clara e abertamente os brancos. Isso pode ser constatado principalmente no mercado de trabalho.  

Um estudo mostrou que um trabalhador de fábrica branco ganha cerca de 75% mais do que um negro que realiza o mesmo serviço. Outro dado obtido foi o de que para cada ano escolar cursado, brancos ganham 3,5% a mais enquanto mulatos ganham 2,3% a mais e negros apenas 2,2% a mais.
Apesar da luta contra o racismo ainda estar longe de seu fim, os negros obtiveram grandes vitórias recentemente. Exemplo disto é a reforma constitucional de 1988, quando o racismo foi finalmente incluído como sendo crime inafiançável. Podemos citar também a crescente aparição dos negros no cenário político e nas séries e novelas televisivas; e claro, não se pode esquecer da criação das entidades protetoras dos direitos dos negros, prontas a denunciar casos de injustiça racial.
Com isso, espera-se que, num futuro relativamente próximo, o Brasil venha realmente a ser uma nação igualitária.

Fontes:


Com muito carinho... E lembrem-se, as mudanças acontecem “De dentro pra fora!”



















26 comentários:

Orvalho do Céu disse...

Minha flor
Vc foi abrangente!!!

Há amor em mim
Há mor em ti
Há amor em nós
Bjm de paz

ELAINE disse...

Muito obrigada pelo comentário, Orvalho do Céu! Obrigada também pelas palavras gentis!!
Grande bjo no coração!
Elaine Averbuch Neves

Alessandra disse...

Parabéns pelo post!!Tá lindo!
Aproveito para te seguir.
Bjo
http://eutenhopressaemuitacoisameinteressa.blogspot.com/

ELAINE disse...

Ôi Ale! Muito obrigada! Teu post ficou lindo também!Também aproveito para te seguir!
Grande bjo no coração!
Elaine Averbuch Neves

Simone Aline disse...

Oi Elaine,
quanto amor mesmo! Que post bacana... em que você dividiu conosco momentos seus, problemas superados que provam o quanto de amor existe...dentro de você, e dentro de todos nós!!!
Grande beijo!

ELAINE disse...

Simone! obrigada querida, pela tua resposta! Realmente, esta blogagem do amor despertou um turbilhão em todos(as) nós!!!
Muito obrigada pelo carinho! Já estou te seguindo!
Grande bjo no coração!!
Elaine Averbuch Neves

Nina disse...

Oi Elaine, mt obrigada pela visita.
Vc tocou num ponto mt importante, depois de um susto como esse que vc passou, é normal que as pessoas vejam o mundo de outra forma, dando menos valor a certas coisas e mais a outras, que sao no fundo as que mais importam ao espírito.
Espero que vc já esteja totalmente recuperada, com a saúde em dia!

Helena Silva disse...

Nossa Elaine, este foi o primeiro post que realmente me fez chorar, fiquei tremendo por dentro, você falou de muitas verdades ao mesmo tempo, consegui tocar dentro da minha alma e me deu uma chocalhada. Amei seu post.O amor tem que ser vivido a todo instante.
Beijos
Lena
Atelie patch com amor

ELAINE disse...

Nina e Helena, obrigada pelos comentários carinhosos! É, o amor está no ar...Vamos respirar bem fundo e absorver toda esta energia positiva (hehehehe)!Grande bjo no coração!

Renata Guidinha disse...

Que bom poder participar dessa blogagem coletiva e conseguir chegar até aqui. Amei o que li e já fiquei, viu?
Bjks mil
Renata http://cercaviva.blogspot.com/

ELAINE disse...

Obrigada pelo comentário Renata! Gostei muito de teu post também!
Que bom que chegaste até aqui... com certeza vieste seguindo as trilhas, os rastros de amor que estão se espalhando de um blog ao outro, explodindo numa profusão iluminada de sentimentos positivos, banhando nossos corações e lavando nossas almas! Grande bjo no coração!

Rosa Branca disse...

Nossa que completo! Parabéns por sua participação linda na blogagem coletiva! Me visite no www.agape-amorverdaeiro.blogspot.com e www.patyiva.blogspot.com Bjos

ELAINE disse...

Ôi Rosa Branca! Obrigada pelas palavras gentis! Visitei teus 2 blogs e tô te seguindo nos 2.... Vem me seguir também.....
Grande bjo no coração!!
Elaine

Vinicius Valente disse...

Oi, querida!!!

Obrigado pelo comentário em meu blog e seja bem-vinda a ele, viu?! rsss

Adorei seu texto da blogagem coletiva!! Sinto muito por seu infarto, viu?! Creio que você foi capaz de suportá-lo graças ao Amor que há dentro de seu próprio coração! E se depender de mim, e das minhas orações, vc jamais terá outro!

Nem me fala de romantismo, viu... Só me dou mal sendo sentimentalista, mas fazer o quê, né?! eu nasci assim! rs Antes ser sentimental do que ser frio e não ser capaz de amar e expressar o Amor que sentimos, né?!

ahaha

Beijão do Viny e sucesso pra ti!!! - http://imthisway.blogspot.com

ELAINE disse...

Ôi Viny! Fiquei imensamente feliz ao ver teu comentário e triste....não vi tua"carinha" ao lado dos outros seguidores do blog....mas td bem!
Sou romântica incurável, sonhadora assumida, batalhadora incansável e outras "cositas más"...
Achei muito legal o teu blog! E o teu texto também!
Um grande bjo no teu coração!!!
Elaine

Elaine Gaspareto disse...

Elaine,
Ai que imagens lindas, amo cachorros!
Muito obrigada por participar, e por todas as palavras bonitas!
Beijosssss

ELAINE disse...

Ôi Elaine! Que bom que gostaste!!! Achei o teu texto bem profundo! E uma tristeza, lá no fundinho....Gosto muito de animais, de uma forma geral, mas AMO GATOS!!! A foto das gatinhas brancas do meu post da Blogagem Coletiva são as "minhas fofurinhas". A do meio é a mãe e as outras são as filhas, mas.... pra mim....são todas minhas filhinhas! Foi um prazer muito grande participar! E tomara que eventos envolventes e significativos como este não aconteçam apenas uma vez por ano!...
Grande bjo no coração!!
Elaine Averbuch Neves

Lucinha disse...

Elaine,

As suas gatinhas são lindas.
E seu relato muito emocionante.
Deus lhe escolheu pra ser mãe de um autista, pois ele sabia que há amor em seu coração.
Tudo que você postou, foi muito bacana.
Beijos

ELAINE disse...

Obrigada, Lucinha, pela sua sensibilidade e pelo seu carinho! Achei o teu texto da blogagem coletiva muito lindo também!!!Me registrei no teu blog e já estou te seguindo!!!
Grande bjo no coração!
Elaine

Elaine Cunha disse...

Olá, Xará!
Que bonita a sua participação.

Minha vida tb mudou depois de problemas de saúde. Acredito sim que Deus puxou minha sorelhas e me fez "acordar" para a vida!

Abraços, Elaine Cunha

✿ chica disse...

Adorei tua participação transbordando de amor que há em ti e claro, chega de dentro pra fora,rsrs beijos,tudo de bom,chica

ELAINE disse...

Bom dia Chica! Coisa mais boa e positiva abrir o blog e o e-mail de manhã e encontrar tua mensagem carinhosa! Obrigado pela visita! Volte sempre!
Grande bjo!
Elaine Averbuch Neves

CANTINHO DA EDNA disse...

QUANTA INFORMAÇÃO! QUANTA ELOQUÊNCIA! QUANTA GENTILEZA EM SOCIALIZAR... DÁ VONTADE DE CONTINUAR LENDO E SORVENDO TODO O SEU BLOG DE UMA VEZ SÓ! GOSTEI MUITO DESTE SEU ESPAÇO, PRINCESA! CERTAMENTE, VOU VOLTAR OUTRAS VEZES PRA GENTE
"TROCAR FIGURINHAS". AH! OBRIGADA PELA VISITA CARINHOSA. AMEI TE CONHECER. TENHA UM FINAL DE SEMANA ABENÇOADO!

ELAINE disse...

Obrigada pelo carinho Edna! Com certeza teremos muitas figurinhas pra trocar ainda! Volte sempre!
Final de semana abençoado pra você também!
Grande bjo!
Elaine

She disse...

Elaine, sensacional a sua participação, gostei muito do jeito que vc fez, achei lindo! Beijo, beijo! ;)
She

eva disse...

Elaine gostei muito da sua postagem e da sua visita. Já estou te seguindo.
Lindo os seus gatinhos, depois entra lá no blog e coloque um comentário na postagem do arranhados novo e sorteio, com o nome dos seus gatinhos para participar do sorteio.
Adorei seu blog.Parabéns.
Beijos