By Elaine Averbuch Neves

Sou como você me vê. Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania. Depende de quando e como você me vê passar.

– Clarice Lispector -

domingo, 4 de setembro de 2011

Olá Queridos(as)!! Hoje não temos nenhuma data comemorativa, então conversaremos sobre um assunto muito importante!!

O mundo inteiro, incluindo 200 organizações da sociedade civil que representam milhões de indivíduos, bem como muitos governos e praticamente todos os especialistas e cientistas climáticos estão se unindo em torno do que está sendo chamado de um "Acordo pra Valer" - que se traduz em 3 pontos-chave: justo, ambicioso e vinculante.
É por isso que sábado, dia 12 de dezembro será o maior dia de ação global sobre mudanças climáticas da história. Milhares de cidades irão se iluminar com vigílias com uma única mensagem:
O Mundo Quer um Acordo pra Valer!
Em torno de tudo isso, uma grande briga climática está sendo travada na Austrália - o governo está prestes a aprovar uma lei que reduziria as emissões de carbono e faria os poluidores pagarem impostos sobre o carbono. Mas as grandes empresas, apoiadas por Rupert Murdoch, estão tentando acabar com esse projeto de lei. 
Esta lei de imposto sobre o carbono é uma medida em que todos saem ganhando -- vai forçar as empresas poluidoras a mudar para uma produção limpa e gerar mais recursos para as famílias trabalhadoras. Se essa lei passar, vai estimular outros grandes emissores a seguirem o exemplo e pode se tornar a melhor esperança para o nosso clima. Mas o megafone de Murdoch que espalha o medo é enorme - ele é dono de setenta por cento da imprensa australiana. Se juntos conseguirmos abafar sua campanha de desmoralização do projeto de lei com mensagens de esperança vindas de todo o mundo, poderíamos ajudar a lei a passar. 
Esta batalha está sendo travada agora nas ondas de rádio australianas. Assine a petição urgente para apoiar essa iniciativa ousada e compartilhe-a com todos - quando alcançarmos 250 mil assinaturas, vamos veicular mensagens de inspiração nas rádios entregando nossas mensagens globais, explicando os benefícios da lei e motivando o apoio público: 
http://www.avaaz.org/po/australian_carbon_price/97.php?cl_tta_sign=166dd596916c42f1162dc6580c2ad9fb

Estamos todos sob a ameaça das mudanças climáticas - incluindo as secas e as tempestades que provocam incêndios florestais, inundações e colheitas perdidas. A proposta da Austrália iria começar a mudar a economia do país num caminho para deter as mudanças climáticas. A medida faria as empresas poluidoras pagarem, incentivando-as a se tornarem mais eficientes e ao mesmo tempo financiando tecnologias do futuro e aumentando o apoio aos mais necessitados. No entanto, Murdoch -- que tem um longo histórico de negação às mudanças climáticas -- juntou-se com empresas de mineração para espalhar previsões bárbaras sobre perdas de emprego e desgraça econômica. 

Países como Dinamarca, Suécia e Costa Rica já introduziram imposto sobre o carbono, estimulando inovação e reduzindo a poluição. Se agora encorajarmos a Austrália - o pior país rico poluidor de carbono por pessoa -- para seguir o exemplo desses países, isso gerará um impulso para os outros grandes países emissores como a China e os EUA a seguirem o exemplo, aumentando nossas chances de um acordo climático global no próximo ano. 
Avaaz, uma rede de campanhas globais de 9 milhões de pessoas se mobiliza para garantir que os valores e visões da sociedade civil global influenciem questões políticas internacionais. "Avaaz" significa "voz" e "canção" em várias línguas, vivem em todos os países do planeta e a sua equipe está espalhada em 13 países de 4 continentes, operando em 14 línguas. Membros da Avaaz de todo o mundo têm sido fortes ativistas das mudanças climáticas - nossas ações em conjunto muitas vezes influenciaram governos e empresas. Agora, o povo australiano e os líderes políticos precisam do nosso apoio para enfrentar os aproveitadores e renovar nossa esperança nas soluções climáticas. 
Os políticos e as empresas muitas vezes pensam a curto prazo, quando uma ação de longo prazo é necessária. Quando nosso movimento feito por pessoas enfrentam essas tendências e propõem uma visão clara do futuro que queremos, conseguimos o melhor de nossos líderes. Vamos fortalecer a decisão da Austrália, e então abordar outros governos até alcançar o acordo climático global que o mundo precisa.

Mais informações:

Austrália planeja impor taxa de carbono aos piores poluidores (BBC) (em inglês)
http://www.bbc.co.uk/news/world-asia-pacific-14096750

Austrália planeja colocar preço no carbono para emissões industriais (CNN) (em inglês)
http://articles.cnn.com/2011-07-10/world/australia.carbon.emissions_1_carbon-tax-carbon-emissions-tax-cuts?_s=PM:WORLD

Austrália ultrapassa Estados Unidos em emissões de carbono per capita (Bloomberg) (em inglês)
http://www.bloomberg.com/apps/news?pid=newsarchive&sid=aN60ck4Sz4iE

David Cameron apoia a taxa australiana sobre o carbono (The Telegraph) (em inglês)
http://www.telegraph.co.uk/news/worldnews/australiaandthepacific/australia/8673736/David-Cameron-supports-Australian-carbon-tax.html

Vontade política, dúvidas públicas sobre a política climática australiana (The Economist) (em inglês)
http://www.economist.com/blogs/banyan/2011/07/australias-carbon-tax

Mídia de Murdoch ataque propostas de imposto sobre o carbono (Independent Australia) (em inglês)
http://www.independentaustralia.net/2011/politics/carbon-tax-and-the-parallel-universe-of-limited-news/

 Precisamos nos conscientizar em relação a poluição do nosso Planeta, pois como vimos o maior causador da poluição é o próprio homem.
Não ameace o Nosso Planeta desta forma,  pois ele é o nosso único meio de vida e sem ele nunca vamos viver um futuro saudável!
Não deixe a Terra se transformar em um Planeta Fastasma, sem vida!! Vamos mudar agora para não colher frutos negativos no futuro que nos aguarda, dê valor ao que precisa ser valorizado.
 
Não queremos que isso aconteça:
A Natureza Pede Socorro:
O Planeta Pede Também:
Ajude, faça sua parte,  o PLANETA TERRA AGRADECE!!!
Para receber vocês!!!
E Lembrem-se, as mudanças começam “De dentro pra fora!”

 

Nenhum comentário: