By Elaine Averbuch Neves

Sou como você me vê. Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania. Depende de quando e como você me vê passar.

– Clarice Lispector -

sábado, 17 de dezembro de 2011

Bate papo...


“Que neste Natal você possa sentir a presença de Deus, da Paz, do Amor e do Perdão. Feliz Natal!”

Ôi Gente amiga e liiinda do meu coração!!! Hoje o blog não tem datas comemorativas, então....uhuuuu! É dia de.... Post Livre!
Bem... Vamos iniciar conhecendo uma música gaúcha que já existe há mais de 20 anos e faz parte das campanhas de fim de ano de um dos maiores Grupos de Rádio, Televisão e Jornalismo do RS, o Grupo RBS. O nome é “Vida”. Este jingle foi composto por Ricardo Garay e Carlos Ludwig, em 1985, e de lá prá cá a música marca as campanhas de passagem de ano do Grupo RBS, apresentada com diferentes arranjos, interpretações e leituras.  Depois dessa explicação toda, todos devem estar curiosos, rsrsrs, então vamos primeiro conhecer a letra:
Vida

Vida é chuva, é sol, uma fila, um olá
Um retrato, um farol, que será, que será
Vida é o filho que cresce
Uma estrada, um caminho
É um pouco de tudo, é um beijo, um carinho

É um sino tocando, uma fêmea no cio
É alguém se chegando, é o que ninguém viu
É discurso, é promessa, é um mar, é um rio

Vida é revolução, é deixar como está
É uma velha canção, Deus nos deu, Deus dará
Vida é solidão, é a turma do bar
É partir sem razão, é voltar por voltar

Vida é palco, é platéia, é cadeira vazia
É rotina, odisséia, é sair de uma fria
É um sonho tão bom, é a briga no altar

Vida
É o grito de gol
É um banho de mar
É inverno e verão
Vida
É mentira, é verdade
E quem sabe a vida
É da vida a razão.

Lindo né....agora vocês vão ter a oportunidade de conhecê-la sendo cantada e.... quem sabe.... venham a gostar....
Bom, então vamos curtir os links e descobrir...





Então? Gostaram? Aposto que sim! E a vida é feita para ser celebrada mesmo!
 Celebre um dia de sol!
Celebre um dia de chuva!
Celebre um mar com ondas
Ou sem nenhuma onda
Celebre quando você está com alguém
Ou quando você estiver sozinho
Celebre um dia de folga
Celebre também o trabalho
Celebre a juventude
Celebre a paz, as lutas,
O ar puro, a falta de ar
A igualdade, as diferenças
O silêncio, o barulho
Celebre o passado, o presente,
O futuro que virá
Celebre mais a vida
Preserve mais a vida!
(Campanha Fim de Ano RBS 2006)


É, Gente Boa, o Natal já está quase batendo em nossa porta e logo mais um ano termina e começa tudo outra vez....Pois que comece, que se renove, novos sonhos, muita esperança, abraços, união, perdão, alegrias, enfim, um eterno recomeçar, mais um ano de aprendizado pra cada um de nós. E depende apenas de nós mesmos se vamos aprender novas lições ou se vamos continuar repetindo os mesmos erros...Vocês já pensaram no presente que irão oferecer ao Divino Aniversariante?... E o que será que Ele espera de cada um de nós?!...Sim, pois eu fico imaginando.... Acho que o que Ele espera não existe para vender em nenhum lugar do mundo.... Está dentro de nós, em nossos corações, a Centelha Divina do Seu Amor, semeada por Ele há 2011 anos, ainda arde e brilha dentro de nós!! E isso, tenho certeza, todos nós poderemos oferecer, em forma de Entendimento, Paz, Amor... E não adianta uma noite apenas! Vamos renovar e celebrar a nossa vida, tornando-a melhor, com mais qualidade, não deixando que a Centelha Divina se apague ou obscureça! Vamos mantê-la brilhando?...

(Elaine Averbuch Neves) 

“Anoiteceu, o sino gemeu
E a gente ficou, feliz a rezar
Papai Noel, vê se você tem
A felicidade, pra você me dar...”

Um Conto de Natal: Os Três Meninos
“O Natal estava próximo. Aqueles três meninos observavam a correria das pessoas. O relógio da torre marcava 8 horas da noite e muitas lojas já fechavam as portas. Um vento frio fazia tremer o corpo e doer os ossos. Recostavam-se uns aos outros esperando o pai que tentava (em vão) comprar algo para a ceia.
Tempos ruins aqueles, haviam sido despejados e agora dormiam em um trailer abandonado, com pouca lenha para se aquecer nas longas noites de inverno que se anunciavam.
Um dos meninos, que se chamava Juan, olhava para a algazarra de um garoto típico da cidade, escolhendo os presentes mais caros e bonitos que jamais vira, deixando-se levar pelo pensamento, sonhando também tocar aquele presente, momentaneamente parecia-lhe viver aquela cena.
Um de seus irmãos, Rodrigo, parecia ter o olhar perdido na multidão, nada dizia ou gesticulava, contemplava em silêncio uma noite que nada prometia de diferente das outras tantas vividas.
O terceiro e mais velho dos irmãos, José, preocupava-se em observar o pai, que em longa conversação, tentava convencer o dono do armazém a lhe vender algo fiado. Em desespero, o pai mostrava os filhos no frio, ao relento, como última cartada para obter algo para levar para casa.
Nada feito. O pai saiu cabisbaixo do armazém, mal podia encarar os olhares de seus filhos. Quase não podia conter o abatimento e a revolta. Quando de repente, ao atravessar a rua, vê uma criança soltar-se das mãos de sua mãe e postar-se indefesa em frente a um veículo em velocidade.
Trêmula, o medo a impedia de movimentar-se. O pai dos meninos pobres se lança como uma flecha e consegue tirar a menina da frente do veículo, mas o destino cruel lhe reservou uma peça, uma de suas pernas ficou presa sob as rodas.
Os meninos correram ao pai, e todos os passageiros do veículo, e os passantes, em solidariedade àquele corajoso homem, conseguiram libertá-lo de sob o veículo e levaram-no a um hospital.
A criança salva, por ironia do destino, era nada mais nada menos, que a neta do dono do armazém. Aquele gesto generoso, expondo a própria vida, está prestes a custar a perda da perna do pobre senhor.
Então, eis que subitamente, surge uma senhora de cabelos branquinhos e pele macia e se oferece para prestar ajuda ao pobre pai.
Durante 7 dias cuidou dos ferimentos, da ameaça de gangrena e o pai já começava a mexer os dedos dos pés. Ao acordar, na véspera do novo ano, ao chamar por tão especial senhora, apenas ouviu de seu filho mais velho:
“Pai, quem cuidou de você foi Nossa Senhora. Ela já se foi, pois você está melhor. Quem a chamou foi a menina que você salvou.  Ela me disse em sonho para você orar, não entrar em desespero; pois na vida temos provações que são desafios para que mostremos o quanto somos decididos para enfrentá-los com serenidade, fé e determinação.”
Ao sair do hospital, todas as luzes se apagaram e todos viram um asteróide riscar o céu em belíssima luminosidade.
Enquanto caminhava, todas as pessoas acorriam para ajudá-lo, ofereciam suas casas para a ceia daquela pobre família e brinquedos e roupas para seus filhos.
Um milagre havia acontecido naquela cidade. Um milagre no espírito do Natal.
A generosidade e a solidariedade andam juntas e aquele pobre senhor bem poderia ser Jesus Cristo e as crianças famintas, os jovens pastores em sua cabana.
Um Conto de Natal, Um Conto de Solidariedade.
(A. J. Araújo – Poesias On Line)
“O Natal começou no coração de Deus; Só estará completo quando alcançar o coração do homem.”
(Autor Desconhecido)
Que nesse Natal possamos rever o nosso passado para melhorar o nosso futuro! E lembrem-se, as mudanças acontecem “De dentro pra fora!”



Um final de semana abençoado para todos!












8 comentários:

★ Flordeliz ★ disse...

Oi Florzinha!!

Muito bacana seu blog anjo, gostei dessa postagem viu!

Aproveito e te convido a participar dos SORTEIOS no meu blog, se quiser nos visite e fique a vontade, quem sabe não tenha sorte e ganhe né!!

Beijinhos e fique com Deus

www.ohlouka.com

ELAINE disse...

Obrigada pelo comentário carinhoso! Bjo!

★ Flordeliz ★ disse...

Elaiiiiiiiiiiiine :P

Tô te seguindo amada, se quiser se jogue lá nos sorteios viu!!!

Kisses kisses flor e fique com Deus

www.ohlouka.com

ELAINE disse...

Ok! FDS iluminado p/vc! Bjão!

Esplendor da Criação disse...

Olá!
O espírito de Natal se espalhou pelo blog, show de imagens e mansagens. Um Natal abençoado para você! Bjs.

ELAINE disse...

Obrigada pela visita! Pra você também! Bjo!

Glória Maria - Fadinha disse...

Elaine querida, estou super em falta com meus amigos. Estou meio atrapalhada, um pouco assustada. Minha mãe anda com a pressão descontrolada, estou até dormindo com ela de tanta preocupação. Passa uns dias bem, outros com a pressão alta. Já foi a vários médicos e já fez vários exames, está tudo bem, mas a pressão não quer se estabilizar. Estou de computador novo, estou apanhando, sou uma internauta muito burrinha. Minha internet está super lenta. Estou lendo horrores, quase um livro por dia, é fuga, sei disso, quando entro nesse ritmo de um livro por dia é porque estou atacada. Foi muito bom te conhecer! Vim te desejar um feliz Natal. Muita paz, luz, saúde e alegrias. Fique com minha amizade e carinho. Beijos

ELAINE disse...

Feliz Natal p/vc tbm! Bjão no coração!