By Elaine Averbuch Neves

Sou como você me vê. Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania. Depende de quando e como você me vê passar.

– Clarice Lispector -

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Blogando e musicando... ops! compondo....

07/10 – Dia Nacional do Compositor
Conforme instituído pelo Projeto de Lei nº 581/1983, o Dia Nacional do Compositor é comemorado no dia 7 de outubro.
 Compositor é o profissional que escreve música. 

Em geral, o compositor é o autor da música e, sabendo que a música é uma forma de expressão da linguagem e da arte, esses artistas tão bem vistos pelos amantes da música e da arte, têm o dom de lidar com a música e poesia ao transformar signos sonoros em linguagem musical,  através de um sistema de notação musical que os tornam criadores originais da música para que, desta forma, outros músicos a executem.
E, como tal, é o detentor dos direitos autorais, tem seus direitos autorais assegurados, recebendo, das editoras especializadas em música,  royalties (importância paga ao detentor de um produto, marca, patente de produto, procedimento de produção, ou obra original, pelos direitos de distribuição ou comercialização de um referido produto) sempre que uma nova gravação comercial ou execução pública é realizada.
Na Música Erudita, o compositor é um músico altamente treinado na teoria musical e normalmente é responsável, além da criação da partitura original, também pelos arranjos para a instrumentação ou para as vozes desejadas.
Na Música Popular, o compositor escreve a música para canções (e, às vezes, também as letras). A composição não é tão rígida como na música erudita, e admite-se (e, até, espera-se) a improvisação. Em muitos casos, a música é adaptada para a instrumentação do grupo musical que a executará pelo arranjador, um músico especializado nessa tarefa. Em certos gêneros, como o Jazz, nem essa etapa é necessária, e os músicos criam o arranjo durante a execução, improvisando livremente sobre os temas elaborados pelo compositor.
O Brasil é um país muito rico culturalmente. Assimilando e adaptando influências estrangeiras, nascia, pouco a pouco, o espírito artístico brasileiro. A música foi uma área contemplada por inúmeros compositores talentosos, cujas obras perpassaram os anos (e séculos) para se tornarem referência no cenário mundial. 
Considerado, ainda em vida, o maior compositor das Américas, Heitor Villa-Lobos compôs cerca de 1.000 obras e sua importância reside, entre outros aspectos, no fato de ter reformulado o conceito de nacionalismo musical, tornando-se seu maior expoente. Foi, também, através de Villa-Lobos que a música brasileira se fez representar em outros países, culminando por se universalizar. 

Villa-Lobos fundou, em 1945, a Academia Brasileira de Música, que pretendia reunir os nomes mais ilustres de nossa música em prol da cultura e da educação musical do país. O grande compositor carioca, primeiro presidente da Academia, deixou, em testamento, metade de seus direitos autorais para serem aplicados pela instituição na difusão de sua obra, dos demais acadêmicos e da música brasileira em geral.

Seria impossível citar nomes de compositores brasileiros famosos sem cometer a injustiça de omitir alguns, já que são muitos os talentos despertados pelo país. Dentre os mais conhecidos estão Adoniran Barbosa, Chiquinha Gonzaga, Pixinguinha, Carlos Gomes, Chico Buarque, Ivan Lins, etc.

 Grandes composições são atemporais, mostram uma realidade que se prova a cada passagem de década. A arte de sintetizar sentimentos e idéias em canções é dádiva de poucas e valiosas mentes. E um grande exemplo são as canções de Chico Buarque de Holanda, que foram e são interpretadas pelas vozes mais importantes da música brasileira. Suas composições romperam até mesmo as fronteiras da ditadura. Outro grande exemplo foi e é Alfredo da Rocha Vianna Júnior, mais conhecido como Pixinguinha e sua obra mais conhecida, Carinhoso,  inesquecível e cantada e interpretada há décadas por vozes maravilhosas.
Aqui, pra quem quiser curtir um pouquinho, Carinhoso, na voz de Marisa Monte, ao som do violão de Paulinho da viola...

Parabéns a vocês, compositores do Brasil!
Fontes:

Lembrem-se, as mudanças acontecem “De dentro pra fora!”

BEIJOS E LAMBEIJOS












 
 

2 comentários:

Marion disse...

Ah, obrigada pela visita e bem vinda lá no Criações em família & cia. Também já tô seguindo por aqui. Puxa, "sobrevivente de infarto"!? É algo que mexe e que muda a vida, né? e ser blogueira ajuda a se manter bem, também!!!! Abs Marion

ELAINE disse...

Com certeza Mar! Criei o blog depois do infarto, em 25/07/2011, e o blog nasceu em 07/082011! Não tinha nem idéia de como ou o que fazer.... Segui os 1ºs passos e fui "quebrando a cabeça"... mas valeu a pena, tô adorando fazer! Tá me fazendo um bem, enorme! É quase como um "filhote", que a gente vê crescendo um pouco mais a cada dia... Muito obrigada pela visita e pelo carinho! Será sempre bem vinda!
Grande bjo!
Elaine Averbuch Neves