By Elaine Averbuch Neves

Sou como você me vê. Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania. Depende de quando e como você me vê passar.

– Clarice Lispector -

domingo, 9 de outubro de 2011

Pombo-correio, voa ligeiro....

Este Blog homenageia todos os profissionais em sua data comemorativa, independentemente de escala sócio-econômica.

09/10 – Dia Mundial do Correio
O correio é um serviço de grande importância. Correio é uma forma de comunicação que envolve o envio de documentos e encomendas entre um remetente e um destinatário. Após o surgimento da escrita, os serviços postais sempre estiveram presentes na vida do homem. O primeiro indício de um serviço organizado de difusão de documentos escritos surgiu em 2400 a.C. na civilização egípcia, onde os faraós difundiam seus decretos por todo o território através de mensageiros.  
Criados pelos egípcios, os serviços postais foram aprimorados por vários povos, como os persas, gregos, chineses e romanos. Para resolver o problema das diferentes tarifas e dos vários sistemas postais presentes na Europa no fim da Idade Média, os ingleses inventaram o sistema de selos. 
Quando o Brasil foi descoberto, o correio já existia, no entanto, o serviço postal regular só foi iniciado em 25 de janeiro de 1663. No ano de 1931, foi criado o DCT (Departamento de Correios e Telégrafos) e o Correio Aéreo Militar, o que permitiu que as correspondências pudessem ser entregues aos mais remotos destinos. 
O correio sempre foi um serviço fundamental na vida do homem, visto que a comunicação é uma necessidade básica do ser humano. Atualmente, com as mudanças geradas pela globalização e tecnologia, o mesmo perdeu um pouco sua força para os meios de comunicação eletrônicos, como o e-mail, por exemplo. Nesse sentido, seu grande desafio hoje em dia talvez seja a atualização de seus serviços para poder corresponder às novas necessidades. Entretanto, não se pode negar a importância do correio, que é homenageado no dia 09 de outubro.
 O Dia Mundial dos Correios é comemorado dia 09 de outubro, data em que foi fundada a União Postal Universal (UPU), entidade que congrega correios de 191 países.
Criada em Berna, na Suíça, a UPU tem como missão integrar mundialmente os serviços postais e facilitar a comunicação entre os países associados, sem interferir nas políticas próprias de entrega de cada Estado-membro.


A entidade já foi dirigida por um brasileiro, o ex-presidente dos Correios Adwaldo Cardoso Botto de Barros, que atuou como diretor geral da UPU entre 1985 e 1995. Parabéns ao Serviço Postal Brasileiro e do Mundo!
 
Fontes:
09/10 – Dia do Açougueiro (e dos Profissionais do Setor)
O açougueiro é o profissional responsável por limpar e cortar a carne que é vendida no açougue. O papel desse profissional é atender aos pedidos dos clientes e separar a carne que for solicitada, cortando do jeito que o cliente preferir. 
Para ser um açougueiro é necessário que o profissional entenda da anatomia bovina e suína e das carnes, suas características principais e a melhor forma de prepará-las, para poder orientar e ajudar o cliente a escolher a carne e a forma de corte.
Também é de responsabilidade do açougueiro prezar pela higiene e manter a limpeza do local de trabalho, ações imprescindíveis para promover o bem-estar dos clientes e manter uma clientela fixa. 
Os açougueiros, geralmente trabalham em conjunto, em açougues ou casas especializadas em carnes. A palavra açougue vem do árabe “as-soq”, que significa mercado ou feira e foi usada para designar as casas de venda de carne. Um bom açougueiro precisa possuir algumas características essenciais, tais como boa visão, firmeza nas mãos, habilidade com objetos cortantes como facas, paciência, capacidade de concentração, capacidade de entendimento das solicitações dos clientes.

O primeiro registro do uso dessa palavra na língua portuguesa data de 1254, na forma “azougue”. Pouco depois o vocábulo evoluiu para “aaçougue”, para então finalmente passar para o atual açougue.
Os açougues medievais eram localizados em casas familiares e o trabalho era quase artesanal. A higiene, nesse período não era muito prezada, e a procedência das carnes não poderia ser avaliada. 
Atualmente, existem normas a serem seguidas pelos açougueiros, além de órgãos de fiscalização sanitária que impõe selos de qualidade, para que o consumidor saiba da procedência da carne.
O Brasil é o país que possui o maior rebanho comercial do mundo. Em quantidade de animais, só perde para a Índia, porém lá, a vaca é um animal sagrado, portanto o rebanho indiano não é comercializado.


Calcula-se que no Brasil existem cerca de um boi por habitante, ou seja, são quase 190 milhões de cabeças de gado. O gado brasileiro é bem visto no exterior por ser do tipo chamado “boi verde”, que se alimenta de capim e se exercita constantemente. Açougueiro: também se diz “homem do talho”.
Não existe uma formação necessária para ser um açougueiro, pois o aprendizado das técnicas e métodos de um açougueiro vem com a prática. Existem alguns cursos de curta duração profissionalizantes, de aperfeiçoamento e especialização. Geralmente esses cursos são compostos por uma parte teórica, que envolve conceitos técnicos de corte e características das carnes, higiene, armazenamento e refrigeração, etc e uma parte prática, que na maioria das vezes é realizada em parceria com frigoríficos. O mais importante é que o curso seja de qualidade e reconhecido por instituições competentes.
O mercado de trabalho para o profissional que trabalha com os alimentos sempre é amplo. O profissional pode procurar emprego em açougues, casas especializadas em carnes, frigoríficos, mercados e supermercados, restaurantes especializados no preparo de carnes, churrascarias, etc. Nessa área, o interessante é que o profissional se especialize por meio de cursos e treinamentos para se destacar no mercado de trabalho. 
Pode trabalhar em açougues ou casas especializadas em carnes, pode, inclusive, ser dono do seu próprio açougue. Pode trabalhar na seção de carnes de um supermercado. Nesse local, geralmente, o açougueiro não trabalha diretamente com o cliente, ele corta a carne em um padrão de peso e tamanho e embala. Porém pode também atender a um cliente que faça um pedido de corte diferente. Pode trabalhar em frigoríficos. Nesse caso, o profissional tem o primeiro contato com a carne fresca. Ele deve separar os diferentes tipos de carne e realizar a primeira limpeza e inspeção de qualidade. A partir daí a carne segue para os locais onde o consumidor pode comprá-la.
Sabe aquele açougueiro bonachão, de fala grossa, que te recebia 
no açougue afiando a faca na chaira?
Ele sobrevive, e a faca continua afiada.
 O açougueiro brasileiro do século 21 não quer perder a 
clientela do bairro.
Resistiu a crises e à proliferação de frigoríficos e butiques 
de carne de luxo.
Está no ofício há décadas, às vezes até antes de nascer 
- quando é filho
ou neto de açougueiro. Modernizou-se quando foi preciso, 
investiu.
Quem não abaixou as portas teve de aprender a língua do 
marketing
 – ainda que o melhor marketing, dizem, sejam os bons cortes, 
o atendimento e a higiene.
 Parabéns a todos os açougueiros do Brasil!!!
Fontes:

E lembrem-se, as mudanças acontecem “De dentro pra fora!”















Um comentário:

Blogger disse...

Bluehost is ultimately the best hosting provider with plans for any hosting needs.